Artrose da base do polegar (Rizartrose) - Thumb Arthritis

DESCRIPTION

O que é isso?

Em uma articulação normal, a cartilagem cobre o fim dos ossos e serve de amortecedor para permitir um movimento suave e sem dor. Na osteoartrite (artrose), a camada de cartilagem se desgasta, resultando em contato direto entre os ossos, produzindo dor e deformidade. Uma das articulações mais comuns para desenvolver artrose na mão é a base do polegar. A articulação da base do polegar, também chamada de articulação carpometacarpiana (CMC), é uma articulação especializada em forma de dupla sela formada por um pequeno osso do pulso (trapézio) e o primeiro osso do polegar (metacarpiano). A articulação em forma de dupla sela permite que o polegar tenha uma ampla gama de movimentos, incluindo pra cima, baixo, através da palma da mão e a capacidade de pinça (veja a Figura 1).

Quem obtém isso?

Artrose na base do polegar é mais comumente vista em mulheres com mais de 40 anos. A causa exata é desconhecida, mas a genética, traumas prévios, como fraturas ou luxações e frouxidão articular generalizada podem predispor ao desenvolvimento desse tipo de artrose.

Quais são os sinais e sintomas?

O sintoma mais comum é a dor na base do polegar. A dor pode ser agravada por atividades que utilizam o polegar(pinça), como abrir frascos, girar botões ou chaves de porta e escrever. Com o agravamento da artrose, pode ocorrer dor em repouso e dor durante a noite. Em casos mais graves, ocorre destruição progressiva e mau-alinhamento da articulação, e aparece uma proeminência na base do polegar à medida que o metacarpiano se move para fora da articulação em sela. Esta mudança na articulação pode causar limitação de movimentos e fraqueza, dificultando a pinça (veja a Figura 2). Como compensação à diminuição de movimento da CMC, a articulação carpo-metacarpo afrouxa-se, fazendo com que o polegar faça uma hiperextensão.

Como o diagnóstico é feito?

O diagnóstico é feito pela história clínica e exame físico. A pressão e o movimento, como a torção, produzirão dor na articulação. Uma sensação de crepitação também pode estar presente na articulação (ver Figura 3). Os raios-X são usados ​​para confirmar o diagnóstico, embora a gravidade dos sintomas geralmente não se correlacione com achados de raios-x.

Quais são as opções de tratamento?

A artrite menos severa do polegar geralmente responde aos cuidados não cirúrgicos. Medicação contra artrite, imobilização e injeções de cortisona em numero limitado podem ajudar a aliviar a dor. Um terapeuta de mão pode fornecer uma variedade de talas rígidas e não rígidas que podem ser usadas durante o sono ou durante atividades.

Os pacientes com doença avançada ou que falham no tratamento não cirúrgico podem ser candidatos à reconstrução cirúrgica. Existe uma variedade de técnicas cirúrgicas que podem reduzir ou eliminar a dor com sucesso. Os procedimentos cirúrgicos incluem a remoção de formação óssea artrítica e reconstrução articular (artroplastia), fusão articular, realinhamento ósseo e até artroscopia em casos selecionados. Uma consulta com o cirurgião da mão pode ajudar a decidir a melhor opção para você (veja a Figura 4).

 

Encontre um cirurgião de mão perto de você

 

© 2018 American Society for Surgery of the Hand

Tradutores:
Carlos Henrique Fernandes, International Member of ASSH
Murilo Gobetti, Fellow in Hand Surgery of University Federal of Sao Paulo

Videos

Figures

PDF

Related Conditions